Lapinha da Serra

Lapinha da Serra é ideal para quem busca sossego, descanso e até mesmo a prática de esportes radicais, como montain bike, treeking, e canoagem. A natureza cerca o vilarejo, são trilhas e vales decorados por flores, pássaros e o permanente visual do Pico da Lapinha.

Lapinha da Serra é distrito de Santana do Riacho/MG, na região da Serra do Cipó e faz parte da APA (Área de Preservação Ambiental) Morro da Pedreira, cinturão de proteção do Parque Nacional da Serra do Cipó. Integra o circuito da Estrada Real e está a 143 km de Belo Horizonte. Alguns a chamam Lapinha da Serra, já os moradores mais antigos chamam de Lapinha de Belém.

Centro cultural

Centro Cultural - Foto: guiadalapinha.com.br

Centro Cultural – Foto: guiadalapinha.com.br

Situado na praça central do vilarejo, o Centro Cultural tem como objetivo potencializar a comunidade com um espaço de estudo, reflexão e promoção de cultura e meio ambiente, ativando o dialogo entre moradores, estudantes, gestores e demais freqüentadores.

Fonte de pesquisa: http://www.guiadalapinha.com.br

Atrativos turísticos

Cachoeiras
Cachoeira do Rapel - Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeira do Rapel – Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeira do Paraiso - Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeira do Paraiso – Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeirinha - Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeirinha – Lapinha da Serra – Foto: guiadalapinha.com.br

Lajeado  - Foto: guiadalapinha.com.br

Lajeado – Foto: guiadalapinha.com.br

Boqueirão - Foto: guiadalapinha.com.br

Boqueirão – Foto: guiadalapinha.com.br

Cachoeira do Bicame - Foto: lapinhadaserra.com.br

Cachoeira do Bicame – Foto: lapinhadaserra.com.br

Cachoeira do Rapel: Projetada para dentro da montanha através de uma fenda, a cachoeira do Rapel apresenta uma queda d’água bela, alta e larga, localizada bem pertinho do vilarejo. (Passeio de fácil acesso)

Cachoeira Paraíso: A Cachoeira Paraíso é vista de qualquer lugar do vilarejo, em tempos de chuva. Na seca, ela deixa sua marca na pedra, mas se recolhe a um fio d’água. É atração apenas para os olhos. É de lá que vem a água consumida no vilarejo e por isso não se pode nadar. (Passeio acesso intermediário)

Cachoeirinha: O primeiro banho de ducha natural, é a cachoeira mais próxima do vilarejo. Uma pequena queda d’água e um pocinho agradável. Se olhar pra trás, o início da bela vista da represa.

Lajeado: Cachoeira do Lajeado é um passeio de visuais exuberantes. A beira do Rio Mata Capim é o acesso e a extensa malha de água sobre o paredão é a guia para se chegar. Para refrescar da caminhada um banho no poço e uma ducha de águas puras. (Passeio acesso intermediário).

Bicame: Exuberante e imponente, ela perfura o chão com a força do Rio de Pedras e impõe um cenário paradisíaco à crista do Espinhaço. (Passeio de difícil acesso)

Boqueirão: Primeiro Poço, Poço do Pulo e Cachoeirinha, todos formados pelo córrego boqueirão e pertinho da Lapinha da Serra, opção de um bom banho. (Passeio de fácil acesso)

Represa
Represa - Foto: guiadalapinha.com.br

Represa – Foto: guiadalapinha.com.br

A represa da usina Coronel Américo Teixeira, construída na década de 50, é referência da Lapinha da Serra. Visível de boa parte do vilarejo, ela margea o enorme paredão aonde brotam muitas das cachoeiras da região. (Passeio de fácil acesso)

Poços
Poço do Pulo  - Foto: guiadalapinha.com.br

Poço do Pulo – Foto: guiadalapinha.com.br

Poço do Soberbo - Foto: guiadalapinha.com.br

Poço do Soberbo – Foto: guiadalapinha.com.br

Primeiro Poço - Foto: guiadalapinha.com.br

Primeiro Poço – Foto: guiadalapinha.com.br

Poço do Pulo: A menos de 10 minutos de caminhada da praça central da Lapinha da Serra, o Poço do Pulo é o preferido dos turistas nos dias quentes. São diversos pontos de onde se costuma pular, uma prática que deve ser exercida com prudência. Profundo, grande, negro e de águas frias, é perfeito para umas braçadas.

Primeiro Poço: São as águas mais claras da Lapinha da Serra, entre os meses de maio e setembro a luz entra na água e cria um mosaico de reflexos: amarelo, verde, translúcido. O raio que ilumina, também aquece, ideal para quem não está acostumado com as águas frias do Cipó.

Poço do Soberbo: O Poço do Soberbo é o maior de toda a Serrar do Cipó, possui uma profundidade de dezoito metros e é um dos lugares mais lindos de toda a região. Além do poço, o rio forma a cerca de cinqüenta metros o Canyon do Rio das Pedras. O caminho é em meio a belas paisagens, riachos e quedas d’água. (Passeio de difícil acesso)

Serra
Pico da Lapinha  - Foto: guiadalapinha.com.br

Pico da Lapinha – Foto: guiadalapinha.com.br

Pico da Lapinha: O Pico da Lapinha, com 1686 metros de altitude, é o segundo ponto mais alto da Serra do Cipó, ficando atrás apenas do Pico do Breu, seu vizinho de 1687 metros. De lá se tem uma vista paradisíaca da represa entranhada na serra. A Lapinha é o último ponto de carro antes da caminhada.

Paredão
Paredão - Foto: guiadalapinha.com.br

Paredão – Foto: guiadalapinha.com.br

O trecho da Serra do Espinhaço conhecido como Serra do Cipó possui um enorme paredão, marcante no cenário de qualquer ponto da Serra. Na Lapinha é onde tal paredão mais se impõe, chegando ao seu ponto mais alto, o Pico do Breu.


Rupestre

Pinturas Rupestres: As pinturas rupestres encontradas nos arredores da Lapinha da Serra datam de 6 a 8 mil anos de idade. Uma grande lapa situada às margens da segunda lagoa da represa concentra a maioria das amostras até agora encontradas, são marcas de seres humanos de um tempo remoto.


Hospedagem

Pousadas

Não há pousadas cadastradas

Hotéis

Não há hoteis cadastrados

Gastronomia

Restaurantes

Não há restaurantes cadastrados

Bares

Não há bares cadastrados

Como chegar


Exibir mapa ampliado

Destinos mais próximos

Serra do Cipó – 48 km

Gruta da Lapinha – 83 km

Lagoa Santa - 85 km

Sete Lagoas – 103 km

Gruta Rei do Mato – 110 km

Belo Horizonte – 123 km

Sabará – 134 km

São Sebastião das Águas Claras – 149 km

Gruta do Maquiné – 158 km

Catas Altas – 181 km

Serra do Caraça – 183 km

Congonhas – 207 km

Ouro Preto – 224 km

Mariana – 240 km

Lavras Novas – 240 km

São João del Rei – 311 km

Tiradentes – 315 km